Sistema de logística hospitalar proporciona economia e segurança nos hospitais

Colocar em prática a logística de insumos e medicamentos em um hospital necessita de gerenciamento da cadeia de abastecimento, armazenamento, transporte e fornecimento dos medicamentos. Apoiada na rastreabilidade, esse tipo de gestão reduz os prejuízos com roubo de cargas e furtos, por exemplo, e aumenta a segurança do paciente, evitando erros de prescrição e administração de medicamentos.

Uma das grandes Instituições que usufruem de uma logística hospitalar inteligente é o Hospital Mário de Gatti, de Campinas, SP. Segundo a diretora de novos negócios da UniHealth, Mayuli Lurbe Fonseca, esse tipo de organização processual dentro de uma Instituição reflete positivamente em todos as áreas da Saúde.

“Os insumos médicos são responsáveis pelo segundo maior custo nas instituições de saúde. Dessa forma, ter uma gestão de medicamentos eficiente garante benefícios tanto na segurança do paciente, quanto ao colaborador e ao hospital”.

Para isso, a empresa desenvolveu uma máquina de dispersão de medicamentos, com acesso restrito, via identificação automatizada de pessoa autorizada. “Com esse sistema, tem-se total controle de quem acessa a máquina e o que é retirado dela e para quem, garantindo mais segurança contra desvios, além da rastreabilidade em caso de necessidade de conferência de processos realizados em função do paciente”, afirma Fonseca.

Segundo a empresária, as atividades de logística dentro do Hospital evoluíram a partir da mudança da equipe presente, para pessoas orientadas à nova realidade de funções e de eficiência que a operação imprimia. “Como em qualquer nova operação, o desafio é conhecer as necessidades e identificar a estrutura presente e as implementações necessárias. Adequar a cultura da empresa, a partir dos colaboradores ligados ao processo também são importante”.

Para fornecer uma gestão mais moderna e adequada às necessidades do Hospital, a empresa investiu na tecnologia como potencializadora da logística. “Desde a nossa criação, investimos constantemente no desenvolvimento de tecnologias próprias. Isso permite a personalização de projetos adequados a qualquer estrutura e demanda de serviços logísticos em saúde”.

Dados e expectativas

Atualmente, a empresa atende cerca de 11 mil de requisições por mês, por meio da farmácia central do Hospital e realiza a unitarização de em média 175.000 unidades mensais, com serialização para rastreabilidade total do fluxo ao paciente.

Com o crescimento da empresa na Saúde, a diretora afirma que a equipe está focada em expandir ainda mais em novos países. “Estamos em franca expansão no exterior, com atividades já bem firmadas e em implantação no Equador, Colômbia, México e Portugal”.

Esta matéria compõe a 30º edição da revista HealthARQ, disponível aqui!

Veja mais posts relacionados