Grupo São Marcos continua expansão e projeta crescimento de R$ 800 milhões em receita até 2021

Com 77 anos de história, o Grupo São Marcos já conquistou acreditações pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), pelo Programa de Acreditação de Laboratórios Clínicos (PALC) da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica (SBPC/ML) e pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm). São 69 unidades instaladas nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte (MG) e São Paulo (SP).

O processo de acreditação não se baseia somente na obtenção de um selo, mas também é trabalho de melhoria contínua, segundo Ricardo Dupin Lustosa, CEO do Grupo. “Consideramos que este processo
contribui para que nós alcancemos níveis cada vez elevados de qualidade, com reflexos claros na satisfação e na confiança daqueles que buscam os nossos serviços.”

Além das melhorias para os usuários, o Grupo vem investindo em sua expansão desde 2016 e tem como meta se posicionar entre os cinco maiores players do mercado, atingindo R$ 800 milhões em receita até 2021. Também para esse ano, há projeção para alcançar a meta de 2.100 funcionários, já que, hoje, possui cerca de 1.300 parceiros e mais de 120 médicos compondo o corpo de atendimento clínico e técnico.

Esse crescimento será alcançado com aquisições de empresas com cultura semelhante localizadas em regiões metropolitanas relevantes, além da ampliação do portfólio de serviços e da prestação de apoio a outros laboratórios. “Em menos de um ano, concluímos cinco aquisições: Elcordis, Dairton Miranda, Labhormon, Martins e Godoy Medicina Diagnóstica, e Laborfase Padrão. Além de outras quatro aquisições que ainda
estão previstas para 2018”, revela.

Tais resultados possibilitaram um crescimento médio de 40% do Grupo São Marcos nos últimos anos e 60% em 2017. Neste ano, a estimativa é de crescimento orgânico e por aquisição agressiva, saltando para R$ 260 milhões no faturamento. Além disso, no âmbito nacional, somam-se cerca de 150 clientes laboratórios no Sudeste.

Humanização
O Grupo São Marcos também investe fortemente na personalização dos serviços de análises clínicas, toxicologia, genética, biologia molecular, anatomia patológica, exames de imagem e vacinas. Para cumprir essas atividades, a equipe recebe investimentos em qualificação, aperfeiçoamento do atendimento e em
tecnologia de automação para melhorar a precisão e segurança dos resultados dos exames.

Lustosa, CEO do Grupo, acredita que a maneira pela qual a equipe é tratada pelos líderes é semelhante à forma como ela tratará os clientes. Por isso, a humanização faz parte da cultura da empresa, sendo incentivada por meio de treinamentos e formação de lideranças em todos os níveis. “Utilizamos ferramenta de EAD como
base para revigorar e introduzir a cultura de humanização”, acrescenta.

Evolução da qualidade
Ferramentas como canais de denúncia, código de conduta, treinamento introdutório e constante análise dos índices de NPS e e-NPS, pelo qual se mede o nível de satisfação dos clientes e do público interno são peças-chave na gestão do Grupo. “Dessa forma, é possível evoluir na questão da qualidade do atendimento e da progressão profissional dos colaboradores”, comenta o executivo.

Essas ações são muito importantes para a empresa, que projetou, desde 2012, a profissionalização mais intensa da alta gestão, permitindo a reestruturação da alta liderança e a criação de unidades de negócios claras.

 

Custo e Estoque
“O Grupo possui ERP implantado e, em todas as empresas recém-adquiridas, a implantação nos três primeiros meses da ferramenta é uma meta. “Por se tratar de uma operação delicada, trabalhamos com um rígido controle de segurança e de estoque mínimo”, afirma Ricardo Dupin Lustosa, CEO do Grupo.

De exames a vacinas
O Grupo São Marcos oferece um leque com mais de 4 mil tipos de exames em áreas como bacteriologia, bioquímica, endocrinologia, toxicologia, hematologia, imunologia, infecciosas, citologia, parasitologia, urinálise, biologia molecular, genética e imagem. Além disso, há um portfólio de vacinas que podem ser aplicadas em todas as fases da vida, desde o berço até a terceira idade.

São Marcos em números 2017: 12 milhões de exames realizados
2018: estima-se a realização de 18 milhões de exames
Capacidade: 33 milhões de exames por ano

 

Confira matéria na54ª edição da Revista Healthcare Management

Veja mais posts relacionados

HMC tem nova superintendente

O Hospital Márcio Cunha (HMC), administrado pela Fundação São Francisco Xavier (FSFX), empossou a nova superintendente da unidade: a médica...

Fenasaúde terá nova Diretora-geral

A advogada e engenheira Vera Valente será a nova diretora-geral da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), substituindo o engenheiro...