Farmácias satélites do Hospital Cárdio Pulmonar possuem mobiliário que minimiza riscos de contaminação

Farmácias satélites do Hospital Cárdio Pulmonar possuem mobiliário que minimiza riscos de contaminação 1Powered by Rock Convert

Otimizar tempo. Trata-se de uma das grandes prioridades de gestão nos tempos atuais. Em busca de aumentar a produtividade do trabalho, muitas empresas, companhias, instituições e entidades estão focando, cada vez mais, em estratégias que promovam esses conceitos. E é nesse cenário que as inovações – sejam elas tecnológicas ou conceituais – são lançadas para aprimorar a otimização de tempo. 

Com os olhos sempre voltados para as tecnologias – como software e hardwares –, o mercado de saúde se esquece que existem diversas outras ferramentas que podem ser atribuídas para promover a produtividade. Nos ambientes de saúde, algumas soluções podem ser encontradas dos detalhes e acabamentos dos espaços. 

As instalações de mobílias no ambiente hospitalar, além de proporcionarem um espaço mais agradável – o que promove a humanização –, são responsáveis por tornarem o local ergonomicamente correto para a circulação e a experiência dos colaboradores, atendendo as legislações específicas da Saúde.

Por exemplo, nas farmácias centrais e satélites de um hospital, o objetivo das instalações mobiliárias não se restringe apenas em adequação do ambiente para atender às legislações, mas também em otimizar o espaço para que os medicamentos e materiais possam ser armazenados de modo correto e organizado, minimizando o desperdício, evitando extrapolarem o prazo de validade.

“Normalmente, os espaços são exíguos, os gaveteiros ajudam na otimização de produtos, que são critérios fundamentais na funcionalidade do ambiente de trabalho”, acrescenta Augusto Cotes, coordenador de Vendas Hospitalares do Grupo Buzatto’s, empresa referência na América Latina em estruturas ergonômicas, equipamentos de ponta e uma extensa gama de serviços nos setores laboratoriais e hospitalar.

Com o devido estudo de fluxo do ambiente e com todos os itens criteriosamente armazenados, as necessidades de cada paciente são atendidas com maior agilidade, visto que a estocagem correta ajuda e reduzir o tempo de espera para a ministração da medicação, reduzindo o tempo médio de permanência de cada paciente nos leitos.  

“No caso de Hospitais, a principal preocupação é com o fluxo e com a execução dos trabalhos diários, que não podem ser interrompidos. Sendo assim, a modulação do mobiliário facilita e agiliza a instalação que é agendada para o período da noite e finais de semanas”, explica sobre o melhoramento na logística hospitalar.

Desafio recente

No segundo semestre de 2018, o Hospital Cárdio Pulmonar, localizado em Salvador (BA), anunciou o investimento de aproximadamente R$ 200 milhões em reformas e ampliações da Instituição. A área construída da unidade irá expandir de 5 mil² para 30 mil m². 

Entre os destaques do projeto estão o Centro Cirúrgico e o laboratório de Hemodinâmica. O Centro contará com 10 salas inteligentes e estará capacitado para realizar cirurgias de alta complexidade, incluindo biópsia de congelação e serviço de excelência em anestesia. 

Já no laboratório, o espaço contará com duas salas. “Uma delas será híbrida e destinada a procedimentos mais complexos combinando técnica de hemodinâmica com cirurgia convencional no mesmo ambiente”, revelou Gildo Mota, diretor médico operacional do Hospital Cárdio Pulmonar.

O anúncio realizado pelo Hospital no último ano foi só mais uma das divulgações em melhorias de infraestrutura que a Instituição tem realizado ao longo dos 10 últimos anos. Entre os parceiros do Cárdio Pulmonar está o Grupo Buzzato’s, que realizou um trabalho muito detalhado durante todo o ano de 2018.

“Executamos o serviço de fabricação e montagem das Farmácias Satélites de todo o Hospital, e também a montagem de vários outros ambientes que abrangeram mobiliários internos para um melhor funcionamento de todos os ambientes”, explica Gabriela Azevedo, consultora de Vendas Hospitalares do Grupo. Segundo ela, o trabalho de “layoutização” começou em março de 2018, com os contatos e reuniões se estendendo até outubro do mesmo ano, onde se iniciou a montagem.

Segundo Augusto Cotes, da Buzatto’s, “atuar na execução de montagem do Cárdio Pulmonar foi um desafio interno para a empresa”. Ele explica que, quando o Grupo começou a atender o Hospital, o mesmo já estava com obras em andamento, mas esse não foi um grande obstáculo, pois a empresa atuou com uma equipe multidisciplinar, formada por arquitetos, engenheiros e consultores. “Procuramos integrar conhecimento, tecnologia e estética para que assim sejam solucionadas todas as questões relativas a fluxo, ergonomia e aproveitamento dos espaços”.

Além do Cárdio Pulmonar, o Grupo Buzatto’s também já atuou em outras instituições referência no país, como Hospital Albert Einstein, Hospital Alemão Oswaldo Cruz e Hospital Sírio-Libanês. “Nossos clientes podem contar com estruturas ergonômicas, equipamentos de ponta e uma extensa gama de serviços nos setores laboratoriais e hospitalar. Todas elas funcionais, que facilitam as instalações, remoções, limpeza e futuras adequações a qualquer tipo de ambiente, possibilitando total remanejamento do local”, conclui Gabriela. 

Esta matéria e muito mais você confere na edição 29 da revista HealthARQ.



Farmácias satélites do Hospital Cárdio Pulmonar possuem mobiliário que minimiza riscos de contaminação 2



 
Próximo Post
  ASSINE A NEWSLETTER

WEBINÁRIO | Covid-19

HCM | Edição 69

Revista Helthcare Management - Edição 69 width=

Assine as revistas do Grupo Mídia

Quer falar com o mercado da saúde?
Fale com a gente!

16 3913 – 9800

Assinaturas e circulação: assinatura@grupomidia.com
Atendimento ao leitor: atendimento@grupomidia.com
Redação: redacao@grupomidia.com
Comercial: comercial@grupomidia.com