Com refrigeração moderna e sustentável, BHP revoluciona ambientes hospitalares

O Hospital Unimed Bauru se destaca tanto na arquitetura sofisticada, quanto no atendimento de qualidade. Sua implantação veio para superar as expectativas da cooperativa médica, oferecendo, com excelência, uma gama completa de serviços. A Instituição atende, por mês, cerca de 6.500 pacientes no Pronto-Atendimento Adulto e 4.100 no Pediátrico, além de realizar 1.600 internações e 1.300 cirurgias por mês.

Na infraestrutura, apresenta 212 leitos em operação, 20 na UTI Adulto, cerca de 1.200 colaboradores diretos e corpo clínico formado por mais de 730 médicos cooperados da Unimed Bauru. A área total do Hospital é de 96.700 m², possuindo, ainda, os setores de Hemodiálise e Oncologia Clínica, que inclui Quimio e Radioterapia, além de realizar, atualmente, a construção da Central de Material e Esterilização (CME) e uma nova ala de apartamentos.

Em 2017 o Hospital inaugurou um Centro de Diagnóstico (CDU) dividido em três prédios: Centro Médico, de Diagnóstico e Administração. O primeiro possui 10 andares, 90 salas destinadas a consultórios, além de espaços personalizados de atendimento, como o Atenção Personalizada à Saúde (APS), o Saúde Ocupacional Unimed (S.O.U.) e o Serviço de Atendimento Unimed Domiciliar (S.A.U.D.). Já o Centro de Diagnóstico tem três andares, com 50 salas para realização de exames e espaços para recepção, preparo e espera.

“Todas as construções foram realizadas com um olhar sustentável para o ambiente. Sistema de captação de água do ar condicionado, lâmpadas de LED e sistema econômico de refrigeração de ar foram desenvolvidos no local, que possui a maior estação de produção de energia solar da cidade, com capacidade de 104KW”, ressalta Aparecido Donizeti Agostinho, diretor superintendente da Unimed Bauru.

O conceito de humanização também foi valorizado na construção. “Trabalhando a boa iluminação no local, foram construídas salas claras, arejadas, com iluminação natural e decoração harmônica, proporcionando o maior bem-estar e conforto aos pacientes. Além disso, na sala de ressonância magnética foi utilizado um projeto de iluminação que proporciona sensação de paz e acolhimento ao usuário, com pontos de Led no teto e luzes de neon na sanca, que mudam de cor, criando um ambiente de tranquilidade”, acrescenta o Superintendente do Hospital, Orlando Costa Dias.

Instalações inovadoras

A BHP Energia Térmica é uma empresa full-service de refrigeração que atua em diferentes segmentos de revenda, engenharia térmica, instalação e manutenção de aparelhos de ar-condicionado.

A empresa iniciou seus trabalhos na Unimed Bauru em 2008. Desde então, diversas instalações de ar condicionado foram realizadas em diferentes setores médico-assistenciais do Hospital, como, por exemplo, nas salas de Angiografia e Hemodinâmica, Sala de CCM Líquidos, UTI e Isolamentos, explica o diretor técnico do Centro de Diagnóstico Unimed, Enidélcio de Jesus Sartori.

Cada uma dessas instalações possuem as suas especificidades.

  1. Sala de Angiografia e Sala de Hemodinâmica: Apresenta sistemas compostos basicamente por 2 condicionadores de ar tipo “fan coil”, com capacidade nominal unitária de 7,5 TR (90.000 BTU/h), com baterias de reaquecimento e umidificação e componentes de controles para manter temperatura e umidade relativa constantes.
  2. Sala de CCM Líquidos: Sistema composto basicamente por um condicionador de ar tipo “fan coil”, com capacidade nominal unitária de 10,0 TR (Toneladas de Refrigeração) – (120.000 BTU/h), com baterias de reaquecimento e umidificação e componentes de controles eletrônicos, para manter temperatura e umidade relativa constantes.
  3. Salas de UTI e de Isolamento: 2 condicionadores de ar tipo “fan coil”, com sistema de umidificação e reaquecimento, com capacidade nominal 20 TR (Toneladas de Refrigeração); 2 condicionadores de ar tipo “fan coil”, com sistema de umidificação e reaquecimento, com capacidade nominal 3 TR (Toneladas de Refrigeração); 3 condicionadores de ar tipo “split”, para diversas salas administrativas da UTI; 5 caixas de ventilação para promover a renovação do ar no ambiente e retirar 100% do ar nas salas de isolamento.

O maior destaque do trabalho se deu na categoria de salas de UTI e de isolamento, que apresentam sistemas de refrigeração de acordo com todas as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e da ASHRE American Society of Heating, Refrigerating and Air Conditioning Engineers).

“O sistema, nessa categoria, além de obedecer às exigências técnicas, atinge os níveis de pureza do ar insuflado nos ambientes, estabilidade da temperatura, umidade relativa, controle da movimentação do ar, componentes eletrônicos de controle e monitoramento de toda a instalação, propiciando menor risco de contaminação cruzada possível no ambiente”, explica Sartori.

Além das instalações nas áreas médico-assistenciais, também foram construídos sistemas nas áreas para conforto, como no Edifício Administrativo, Centro Médico e Centro de Diagnósticos, com as seguintes especificações:

  1. Centro de Diagnóstico: Sistema é composto por 9 unidades condensadoras, sendo uma com capacidade 12 HP, duas com capacidade 16 HP e seis com capacidade 22 HP, totalizando 176 HP, o que equivale a 1.689.600 BTU/h; 90 unidades evaporadoras do tipo cassete, hi wall e built in, totalizando 173,6 HP (o que equivale a 1.666.560 BTU/h) e três conjuntos de controles para centralizar a operação de todo o sistema.
  2. Edifício Administrativo: Composto por três unidades condensadoras, sendo três com capacidade 12 HP, duas com capacidade 14 HP e três com capacidade 16 HP, totalizando 112 HP, o que equivale a 1.075.200 BTU/h; 54 unidades evaporadoras do tipo cassete, totalizando123,2 HP, o que equivale a 1.182.720 BTU/h; Dois conjuntos de controles, sendo um em cada pavimento, para centralizar a operação de todo o sistema.
  3. Centro Médico: Sistema composto basicamente por 52 condicionadores de ar tipo “single split”, de diversas capacidades, totalizando 1.552.000 BTU/h e 139 infraestruturas frigoríficas e elétrica para futura conexão de 139 condicionadores de ar tipo “single split”, 1.716.000 BTU/h.

Na elaboração do projeto dos sistemas de ar condicionado mencionados acima, foram adotados equipamentos com a tecnologia mais moderna, eficiente e colaborativa com o meio ambiente. Trata-se de equipamentos que são comumente chamados de VRF (Volume de Refrigerante Variável). Estes equipamentos operam com gás refrigerante que não agride a camada de ozônio, propiciam significativa redução no consumo e permitem selecionar diferentes temperaturas nos diversos ambientes.

Em todos esses sistemas foram obedecidas rigorosamente as principais normas da ABNT, da ASHRAE e os informativos técnicos da SMACNA (Sheet Metal and Air Conditioning Contractors National Association), com as devidas adequações para cada categoria.

Diferencial

Além de seguir as exigências técnicas de instalações, a BHP Engenharia, é associada a ASHRAE, assim, recebe frequentemente as atualizações e informações técnicas relevantes para projetar e instalar os mais diversos tipos de sistemas de condicionamento de ar, incluindo os hospitalares. Sendo assim, as instalações no Hospital foram feitas de forma eficiente, reduzindo o risco de contaminação cruzada e acelerando a recuperação do paciente.

Quanto a pluralidade dos ambientes, cada setor do Hospital apresenta uma condição e exigência climática diferente. Dessa forma, a BHP se preocupou em atender a necessidade específica de cada um deles, seguindo as normas NBR 7.256 (unidades médico-assistenciais) e NBR 16.401 (conforto).

Em relação a manutenção dos equipamentos, a BHP projetou diferentes conjuntos de filtragem do ar, adequando a eficiência para cada ambiente. Já a forma de distribuição do ar foi feita formando um fluxo laminar com recirculações, contribuindo, assim, para a redução de contaminação do ambiente.

Esta matéria foi originalmente publicada na 30º da revista HealthARQ, que você confere aqui!

Veja mais posts relacionados

  ASSINE A NEWSLETTER