Ideias, Tendências, Líderes e Práticas

Grupo São Marcos faz nova aquisição na capital paulista

A operação é mais um passo do plano de expansão do Grupo, que tem como meta o posicionamento entre os cinco maiores players do setor até 2021, alcançando R$ 800 milhões em receita

O Grupo São Marcos anunciou na última segunda-feira a aquisição de mais uma empresa na Região Metropolitana de São Paulo, a PhD Patologia Cirúrgica e Molecular, com duas unidades na Vila Mariana, na capital paulista. A operação é mais um passo do plano de expansão do Grupo, que tem como meta o posicionamento entre os cinco maiores players do setor até 2021, alcançando R$ 800 milhões em receita. A estimativa é que o faturamento do Grupo chegue a R$ 260 milhões em 2018. Os valores da negociação não são divulgados.

A aquisição faz parte de um dos pilares estratégicos do Grupo: a diversificação dos produtos e o desenvolvimento de áreas especializadas, como as de exames raros (esotéricos) e de genética. “Buscamos reforçar nosso portfólio para atender a outros laboratórios (B2B) e estreitar relacionamento com públicos consumidores estratégicos, como hospitais e operadoras de saúde em São Paulo”, afirma o CEO do Grupo, Ricardo Dupin.

Com 11 anos de atuação, a PhD Patologia Cirúrgica e Molecular é uma empresa de medicina de precisão que realiza exames de alta complexidade. Destaca-se no mercado pelo rápido e sólido crescimento nas áreas de anatomia patológica, patologia cirúrgica, biópsia de congelação, citologia convencional e em meio líquido, imunohistoquímica, biologia molecular e genética de tumores. A empresa tem faturamento anual de R$ 13 milhões e realiza cerca de 15 mil exames ao mês, sendo 30% desta receita proveniente de exames de alta complexidade. Os sócios-fundadores da PhD, bem como o corpo clínico, serão mantidos. O médico Rafael Malagoli Rocha, um dos sócio-fundadores, assumirá o cargo de Diretor de Biotecnologia do Grupo São Marcos.

Segundo Dupin, a estimativa é que, com o apoio cativo das empresas do Grupo, a evolução do plano de expansão dos serviços de apoio laboratorial (B2B) e da atuação na RMSP, o volume do faturamento do PhD quadruplique nos primeiros dois anos de operação. Para viabilizar essa estratégia, há plano de construção de nova planta operacional, adicionando capacidade produtiva e inovação.

Plano de expansão
Com a operação, o Grupo São Marcos eleva para 71 o número de suas unidades: 13 na RMSP e 58 na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Em pouco mais de um ano, também foram adquiridas as empresas Laborfase Padrão e Labhormon, no ABC Paulista, Elcordis, Dairton Miranda e Martins e Godoy, na RMBH. Até o final de 2018, o Grupo São Marcos projeta a abertura de outras quatro unidades, totalizando 75.