Projeto Qualidade de Vida Pós-UTI conquista prêmio nacional


Depois de receber inúmeros reconhecimentos no Brasil e no exterior, o projeto Qualidade de Vida Pós-UTI conquistou uma destacada premiação, o Prêmio Roberto Mario Clausi – categoria Sepse. A entrega ocorreu durante o 23º Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva, realizado em São Paulo no fim de novembro pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib).

A distinção reconhece a qualidade científica e a relevância para a sociedade de estudos clínicos conduzidos no campo de cuidados intensivos.

A premiação coroa a vanguarda do projeto em valorizar a qualidade de vida da população frágil de pacientes sobreviventes de doença crítica – afirma o médico Regis Rosa, intensivista do CTI Adulto do Hospital Moinhos de Vento e líder do Projeto Qualidade de Vida Pós-UTI.

A homenagem foi entregue pelo professor Roberto Mario Clausi, patrono do prêmio e ex-presidente da Amib, ao médico Cassiano Teixeira, chefe do serviço da CTIA do Moinhos de Vento.

O projeto é coordenado nacionalmente pelo Hospital Moinhos de Vento em parceria com o Ministério da Saúde via o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS). A iniciativa já é realidade em 10 hospitais nas cinco regiões do país.

Por muito tempo, o foco dos cuidados intensivos foi em reduzir mortalidade. O estudo dos determinantes da qualidade de vida dos pacientes egressos de UTIs representa o amadurecimento da especialidade, que agora se propõe não apenas a reduzir mortalidade, mas também a melhorar a qualidade de vida dos sobreviventes, contribuindo para reinserção social, retorno ao trabalho e retorno aos estudos – acrescenta Regis Rosa.

Veja mais posts relacionados

Sabará tem novo CEO

O Sabará Hospital Infantil, referência nacional e de alta complexidade para tratamento de crianças e adolescentes, apresenta aos seus cuidadores,...