Clicky

Peças produzidas em Durasein utilizadas no Hospital Anchieta proporcionam curvas e formas únicas no design hospitalar.

Peças produzidas em Durasein utilizadas no Hospital Anchieta proporcionam curvas e formas únicas no design hospitalar

O Hospital Anchieta (DF) realizou, em 2020, um projeto de remodelagem no design de suas instalações. O objetivo era transmitir ao público conforto e humanização com tecnologia e segurança.

Para unir beleza, funcionalidade, acolhimento e assepsia, a equipe de engenharia do Hospital escolheu o material Durasein para a concepção das superfícies. Dentre elas, estão as bancadas de apoio e de assistência ao recém-nascido, postos de enfermagem e lavatórios de escovação cirúrgica.

O projeto foi desenvolvido pelo escritório Simmetria Arquitetura e executado pela Persoline Móveis, responsáveis pelo processamento das superfícies e marcenaria.

O Hospital Anchieta já estava familiarizado com o material de Superfície Sólida Mineral (SSM). Além disso, esse mesmo material é impermeável e com emendas imperceptíveis, e permite a criação de peças curvas e com formas únicas, por isso a escolha do Durasein.

Segundo Laura Oliveira, arquiteta da Simmetria, a premissa do projeto era fugir do estereótipo frio e impessoal de uma unidade hospitalar, ao mesmo tempo em que os materiais precisam ser resistentes e de fácil manutenção. “O Durasein oferece todas as qualidades técnicas e liberdade plástica, que foi muito explorada nesse projeto.”

Michel Daura Brito, gerente de negócios da Durasein América do Sul, acredita que as características do material ofereceram maior flexibilidade criativa aos profissionais. “Por ser termomoldável, a superfície sólida acrílica oferece múltiplas possibilidades. Além de ser suave ao toque, o Durasein permite emendas imperceptíveis e um produto final mais confortável.”

Desafios

Os desafios do design hospitalar para profissionais da arquitetura e design são variados. Trazer inovação e beleza sem perder o acolhimento que o ambiente requer, seguindo as orientações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e as necessidades dos clientes são apenas alguns fatores que surgiram durante a obra no Hospital Anchieta.

Como todo o plano foi realizado em três meses, Brito compartilha que o prazo para a Cuba RLC142 foi o maior desafio. A peça foi desenhada especialmente para esse projeto, foi produzida de forma injetada, em peça única, na fábrica da Durasein.

“Todo o processo de fabricação, importação e instalação foi realizado em tempo hábil conforme o cronograma de execução do projeto”

Mesmo com essa cuba sendo um item diferenciado, Brito acredita que “todas as peças tiveram alguma peculiaridade e desafio, por menor que seja, desde a mesa compartilhada com mais de seis metros até a execução da RLC142.”

Durasein

O Durasein é um material uniforme e não poroso, produzido com um terço de resina acrílica pura e dois terços de minerais naturais. Com a impermeabilidade, termoplasticidade e emendas imperceptíveis, o material está presente no mundo todo.

“Atuamos em mais de 50 países com projetos de variados portes e, no Brasil, estamos com a Rede D’Or, Hospital Badin, Clínica São Paulo Health Clinic, Sociedade Beneficente São Camilo e Hospital Santa Paula, entre outras obras”, revela Brito.

O gerente de negócios da Durasein América do Sul ainda compartilha suas expectativas para o crescimento da empresa no nicho da saúde. “Temos o objetivo de proporcionar ao segmento de arquitetura hospitalar um produto seguro e eficiente. Nosso foco é atender as necessidades do mercado e trabalhar diretamente em parceria com arquitetos e designers.”

Brito ainda alerta: “a superfície sólida mineral se refere a todas as superfícies compostas por resinas com carga mineral e que há uma grande diferença entre as superfícies sólidas minerais acrílicas e outras comumente chamadas de blend (mistura). As superfícies sólidas minerais com base em resina acrílica e alumina conferem maior qualidade e segurança por possuir características não alcançadas por outras resinas e cargas.

“É importante entender qual marca oferece os produtos com base acrílica e qual oferece produtos com base blend. Para isso é imprescindível exigir os testes e certificações dos produtos que atendam às exigências nacionais e internacionais”, aconselha Brito.

Essa matéria foi publicada na edição 34 da Revista HealthARQ. Clique aqui para acessar essa e outras reportagens exclusivas!

Próximo Post

HCM | Edição 77

HCM | Edição 76

  ASSINE A NEWSLETTER

Assine as revistas do Grupo Mídia

Quer falar com o mercado da saúde?
Fale com a gente!

16 3913 – 9800

Assinaturas e circulação: assinatura@grupomidia.com
Atendimento ao leitor: atendimento@grupomidia.com
Redação: redacao@grupomidia.com
Comercial: comercial@grupomidia.com