Clicky

Paula Fiorentini assina projeto no Hospital Materno-Infantil e aposta em acolhimento e melhor experiência do paciente

Paula Fiorentini assina projeto no Hospital Materno-Infantil e aposta em acolhimento e melhor experiência do paciente

Em 2019, a Unimed Fortaleza anunciou a construção do Hospital Materno-Infantil (HMI) na capital cearense. O projeto recebeu um investimento de R$ 145 milhões.

Com inauguração prevista para o primeiro semestre de 2021, o HMI conta com a estrutura completa de Centro Cirúrgico, Centro de Imagem, Laboratório e Emergência.

Os 150 leitos disponíveis farão com que a quantidade de leitos próprios da Unimed Fortaleza para a linha de cuidado materno-infantil aumente em 50% e para a UTI Neonatal, em 100%.

A expectativa para o HMI é gerar cerca de mil oportunidades de trabalho e 15 mil atendimentos por mês. Todo o projeto arquitetônico foi realizado pela Paula Fiorentini Arquitetura, empresa com mais de 55 anos de atuação no mercado da saúde.

Para Paula Fiorentini, arquiteta do projeto, o maior destaque do HMI da Unimed Fortaleza é a humanização. “Muitas pessoas acreditam que trabalhar o acolhimento no ambiente é responsabilidade da arquitetura, mas não é bem assim. Nesse projeto, por exemplo, a humanização foi um dos pilares e o resultado se mostra no ambiente e em toda cadeia produtiva assistencial, na busca pela excelência na experiência do paciente.”

Paula acredita que o Hospital é uma amálgama de inovação e acolhimento, trazendo soluções diferenciadas para modelos assistenciais já conhecidos.

“Um dos nossos focos foi ofertar bem estar para pacientes, colaboradores e acompanhantes.”

Um dos setores em destaque é a UTI Neonatal, através dos leitos com sofás-camas. “Lidar com a neonatologia é extremamente delicado e é nessa área que nos deparamos com as dificuldades psicológicas da família. O objetivo dessa UTI foi aumentar a relação entre pais e recém-nascido, dessa forma as mães podem dormir com seus respectivos bebês em cada box. Isso é arquitetura! Isso é operação! Isso é acolhimento!”

Além disso, as enfermarias compartilhadas funcionam com a privacidade de miniapartamentos. Dois leitos compartilham o espaço, mas cada um possui televisão, frigobar, cadeira de refeição e espaço para acompanhante próprios.

“É importante que, mesmo ao dividir o quarto com outra pessoa, cada mãe possua seu espaço. A maternidade é um momento em que isso é mais necessário ainda. O foco é sempre tornar a experiência dos envolvidos, o menos traumático possível!”

Paula completa: “Esse projeto oferece uma experiência completamente diferenciada com foco no paciente. Ele dá o suporte para que os profissionais realizem um atendimento agilizado, acolhedor, humano e resolutivo.”

Sobre trabalhar com a Unimed Fortaleza, a arquiteta compartilha que foi uma experiência enriquecedora.

“Lidar com uma equipe que entende muito de gestão hospitalar, foi ótimo, pois ela contribuiu com o projeto por meio de ideias, experiência, sugestões e muita técnica. Aprendemos bastante com o time da Unimed e acredito que com o diferencial humano à beira leito deles, somado a um projeto arquitetônico completo e de excelência, a mãe e a criança terão o melhor do assistencial hospitalar!”

“O prédio foi concebido com um átrio com móbile que poderá ser apreciado por todos que circulam na rua como também nas esferas internas do prédio. Um show estético!”.

Essa matéria foi publicada na edição 34 da Revista HealthARQ. Clique aqui para acessar essa e outras reportagens exclusivas!

Próximo Post

HCM | Edição 77

HCM | Edição 76

  ASSINE A NEWSLETTER

Assine as revistas do Grupo Mídia

Quer falar com o mercado da saúde?
Fale com a gente!

16 3913 – 9800

Assinaturas e circulação: assinatura@grupomidia.com
Atendimento ao leitor: atendimento@grupomidia.com
Redação: redacao@grupomidia.com
Comercial: comercial@grupomidia.com