Hospital Pilar realizou o XI Simpósio de Medicina de Emergência

São muitos os conhecimentos envolvidos em uma emergência médica. A abordagem imediata ao paciente diante de uma doença aguda ou lesão, que muitas vezes oferece risco de vida, inclui desde os primeiros cuidados decisivos ao atendimento hospitalar. Com a proposta de abordar esse tema o Hospital Pilar realizou, no dia 27 de abril, no Hotel Radisson, o XI Simpósio de Medicina de Emergência.

O evento foi coordenado por Hélcio Giffhorn (CRM-PR 11180/RQE 7772), médico intensivista que coordena a UTI do Hospital Pilar em conjunto com a especialista em medicina de urgência da Instituição, Fabiana Weffort Caprilhone (CRM-PR 15267/RQE 7948), e o coordenador da Unidade de Atendimento 24 horas do Pilar, Fábio Makoto Ogata (CRM-PR 18853/RQE 14703). Segundo os médicos, o objetivo foi que “ao final do dia todos estivessem aptos a reconhecer e tratar as patologias que chegam à emergência da melhor maneira possível”.

Os coordenadores explicam que os temas foram divididos da seguinte forma: no período da manhã houve a discussão de temas como atendimento ao paciente portador de DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica), lombalgia, trauma raquimedular, queimaduras e a febre amarela.

Já no período da tarde foram abordados assuntos importantes na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), iniciando com conceito, percepção e aspectos jurídicos no cuidado paliativo; uso de ventilação não invasiva na congestão pulmonar e ventilação mecânica na SARA (Síndrome da Angústia Respiratória do Adulto). Para finalizar, o Acidente Vascular Encefálico desde a abordagem radiológica até o tratamento clínico e cirúrgico.

Veja mais posts relacionados