Clicky

Hospital Moinhos de Vento recebe certificação inédita na América Latina como centro avançado de atendimento de AVC

Organização Mundial de AVC considerou critérios como estrutura, equipe de atendimento e indicadores médicos e assistenciais

O excelente atendimento e os desfechos no tratamento dos casos de acidente vascular cerebral garantiram ao Serviço de Neurologia e Neurocirurgia do Hospital Moinhos de Vento o título de “Centro Avançado” no Programa de Certificação de Centros de AVC na América Latina.

O reconhecimento é feito pela Organização Mundial de AVC (World Stroke Organization — WSO) e pela Sociedad Iberoamericana de Enfermedad Cerebrovascular (SIECV) e foi lançado em março deste ano.

No último mês, os conselhos dessas duas entidades certificaram os primeiros hospitais brasileiros e latinoamericanos como centros de AVC na categoria avançada.

Baseado no Roadmap da WSO para qualidade do cuidado com o AVC, o Hospital Moinhos de Vento contempla 100% dos critérios obrigatórios e 96% dos critérios recomendados pela organização.

Para ser referência, a instituição precisa ter um setor de emergência com equipe e equipamentos para exames disponíveis 24h por dia, médico neurologista presente, disponibilidade para aplicação de trombolítico — medicamento aplicado na veia para desobstrução do vaso cerebral —, trombectomia mecânica, que é o tratamento de cateterismo cerebral para os casos graves, e monitoramento da recuperação dos pacientes após a alta hospitalar.

De acordo com a chefe do Serviço de Neurologia e Neurocirurgia do Hospital Moinhos de Vento, Sheila Martins, a instituição é referência para o tratamento do AVC no Brasil.

“Temos o nosso Centro de Atendimento de AVC integrado à Emergência Adulto, com equipe multidisciplinar completa e altamente qualificada. Também contamos com áreas especializadas dedicadas ao atendimento desses pacientes dentro do Centro de Terapia Intensiva e na Unidade de Internação”, pontua.

A neurologista ressalta que entre os indicadores que se destacam está o tempo porta-agulha.

“Do momento em que o paciente com AVC chega ao hospital até a administração da terapia, são em média 52 minutos, abaixo dos 60 preconizados pela Associação Americana de AVC”, afirma.

Pioneirismo e excelência

Para o superintendente médico Luiz Antonio Nasi, a instituição se qualifica e investe para oferecer o que há de melhor e mais inovador aos pacientes em medicina de ponta e tratamento assertivo.

“Na trilha da vanguarda dos avanços médicos, é uma honra receber mais um reconhecimento internacional de qualidade assistencial, especialmente na área da neurologia, na qual somos uma referência e um modelo para os centros de AVC no Brasil”, salienta.

A superintendente assistencial Vania Röhsing diz que a certificação reconhece o comprometimento de uma equipe multidisciplinar.

“É um grande orgulho receber esse título de centro avançado. Isso demonstra que os nossos protocolos são seguros e que oferecemos um cuidado altamente qualificado, desde o acolhimento até a plena recuperação dos pacientes com AVC”, explica.

O processo para obtenção do selo de qualidade é gratuito. Outras três instituições hospitalares do Brasil também foram certificadas: Hospital Israelita Albert Einsten, de São Paulo, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto e o Hospital São José, de Joinville.

Qualificação do atendimento do SUS

Outro critério de avaliação foi o engajamento na capacitação de outras instituições da região e no auxílio à construção da linha de cuidado da rede de atendimento.

O Moinhos de Vento compartilhou sua expertise com outros 15 hospitais do Rio Grande do Sul.

“Em 2012, quando o Ministério da Saúde publicou uma portaria aprovando o tratamento trombolítico no SUS e criou centros de AVC em todo o país, muitas instituições buscaram melhorar seus protocolos. A nossa equipe liderou esse processo aqui em Porto Alegre e na região metropolitana, capacitando todos os hospitais e também o SAMU. Hoje, temos o maior programa brasileiro de implementação desses centros, com uma rede de assistência que contempla prevenção, tratamento e reabilitação”, destaca.

“Agora, trabalhamos para garantir o selo de qualidade a outras instituições e também para expandir a capacitação aos profissionais das unidades básicas de saúde, com foco na prevenção de AVC e infarto”, conclui Sheila.

AVC

Sintomas como dormência, dificuldade para falar e enxergar, tontura e dor de cabeça forte são sinais que podem indicar um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

De acordo com dados do Global Burden of Diseases em AVC, a doença acomete 13,7 milhões de pessoas por ano. É a segunda maior causa de morte no mundo.

Com acesso a um centro especializado para diagnóstico e tratamento rápido, as chances de o paciente ter sequelas diminuem consideravelmente.

Próximo Post

HCM | Edição 77

HCM | Edição 76

  ASSINE A NEWSLETTER

Assine as revistas do Grupo Mídia

Quer falar com o mercado da saúde?
Fale com a gente!

16 3913 – 9800

Assinaturas e circulação: assinatura@grupomidia.com
Atendimento ao leitor: atendimento@grupomidia.com
Redação: redacao@grupomidia.com
Comercial: comercial@grupomidia.com