Caroline Silva, da Avaya, fala sobre as exigências tecnológicas impostas pelo isolamento social

Caroline Silva, da Avaya, fala sobre as exigências tecnológicas impostas pelo isolamento social

 

A grande maioria das empresas e instituições da Saúde sofreram impactos com a pandemia do novo coronavírus. E na Avaya não foi diferente.

Uma das verticais da empresa é justamente a de soluções para trabalho remoto, formato de trabalho que se tornou fundamental durante o período de isolamento social. A empresa, então, focou 100% em auxiliar os clientes a migrarem suas equipes para trabalhar em casa.

Um dos grandes departamentos da empresa que auxiliou nesse momento foi a da Comunicação. Em entrevista exclusiva para a Plataforma Healthcare Management, a Gerente de Marketing e Marketing de Canais da Avaya para o Brasil, Caroline Silva, explica quais foram as ações do departamento as mudanças e o que podemos esperar do segmento em um mundo pós-pandemia.

 

HCM: Se for possível traçar um paralelo antes e depois da pandemia, quais são as principais transformações que a COVID-19 trouxe para o setor de comunicação e marketing da empresa? De que forma a COVID-19 impactou este setor?

Assim como nas demais áreas, as transformações geradas pela crise do Covid-19 foram muitas dentro do Marketing. Tínhamos um plano de trabalho traçado para o ano fiscal – que no caso da Avaya começa em outubro e vai até setembro – e em questão de dias tivemos que modificar praticamente tudo, inclusive atividades em andamento.

Grande parte das ações eram focadas em atividades presenciais, desde pequenas reuniões para demonstração das nossas Soluções até eventos maiores. Atividades que eram realizadas não somente pela Avaya, mas também em conjunto com toda a nossa comunidade de parceiros de negócios.

Iniciamos março com um planejamento e terminamos entregando algo completamente diferente do que era previsto. Fomos colocados à prova com relação à resiliência e flexibilidade.

O Marketing já é uma área que precisa trabalhar com essas premissas, acompanhando o mercado e ajustando-se às novas tendências e necessidades dos clientes, e acredito que o momento só veio corroborar isso.

As necessidades dos nossos clientes mudaram e nós mudamos junto e rapidamente para atendê-los, seja na comunicação – que passou a ser mais direta e focada em como ajudar através das nossas soluções -, seja nas ações que precisaram passar por uma reinvenção para permitir que parte da experiência que antes era realizada pessoalmente passasse a ser feita de forma virtual.

 

HCM: Ainda sobre o atual contexto que estamos vivendo, quais foram as principais oportunidades identificadas pelo setor de marketing e comunicação? Como estão voltadas as ações de marketing da empresa em tempos de pandemia?

Acredito que a comunicação direta e assertiva foi o principal desafio e também a maior oportunidade. Do dia para a noite surgiram milhões de conteúdos e eventos on-line, como webinars e lives, para discutir o momento e as perspectivas.

Poderíamos ter migrado nossos eventos previstos para uma plataforma on-line, produzido mais conteúdos e continuado essas discussões sobre o novo normal, mas nossa preocupação inicial foi outra.

Uma das verticais da Avaya é justamente a de soluções para trabalho remoto, por isso, focamos 100% em auxiliar os clientes a migrarem suas equipes para trabalhar em casa.

Para isso, a empresa disponibilizou globalmente licenças gratuitas de soluções que permitem a continuidade da comunicação e da colaboração, independentemente de onde o colaborador estiver, com praticamente a mesma experiência do escritório.

O Marketing teve o papel fundamental neste trabalho de comunicar aos clientes o que e como poderíamos ajudá-los.

Em questão de poucos dias, montamos uma força tarefa para alinhar a comunicação global com as necessidades locais, montar as mensagens em português e auxiliar as equipes de vendas com os materiais necessários para suportar as dúvidas e necessidades dos clientes.

Realizamos webinars para os parceiros entenderem os recursos disponíveis e terem acesso a todos os materiais de marketing produzidos.

Como resultado, tivemos só no Brasil mais de 73 mil licenças gratuitas cedidas. Isso mostra que a comunicação foi feita de forma assertiva – nossos clientes receberam a mensagem e usufruíram dos benefícios dela.

 

HCM: Na sua opinião, qual o papel que o marketing tem desempenhado neste contexto de pandemia? Como a empresa tem se diferenciado a fim de valorizar e potencializar sua marca no mercado?

Acredito que o principal papel – e preocupação – é em comunicar de forma íntegra e relevante, seja em comunicações com os steakholders, seja nas campanhas de vendas.

Entender o que o mercado precisa no momento, alinhar com o que a empresa pode oferecer e fornecer isso em forma de conteúdo adequado, verídico, que possa trazer um benefício real.

Estamos trabalhamos intensamente nas comunicações e campanhas e, desta vez, não somente com um foco em geração de leads como estamos acostumados a fazer, mas sim com o objetivo de que a mensagem chegue ao máximo possível de pessoas que possam se beneficiar com ela.

 

HCM: De que forma o marketing e a comunicação da empresa vêm atuando a fim de reforçar a responsabilidade social da empresa, uma vez que esse fator torna-se de grande valor para a imagem da marca?

A Avaya sempre foi uma empresa preocupada com a parte social. A empresa possui programas globais que incluem desde o compromisso de redução de emissão de carbono até a redução de impactos ambientais de nossos produtos.

Durante a pandemia, esse olhar foi reforçado, tanto através das licenças que disponibilizamos gratuitamente, como em programas internos que desenvolvemos com os colaboradores para ajudar comunidades locais.

Do lado de Marketing, é nosso papel fazer com que as ações e a mensagem de responsabilidade social da empresa cheguem ao mercado e sejam reforçadas. As campanhas e as ações de marketing que organizamos ou participamos devem ser guiadas por essas premissas.

Existe uma preocupação enorme com relação a associação da marca, para que ela seja feita somente com indústrias ou outras empresas que estejam em concordância com os nossos valores.

Por exemplo, qualquer patrocínio ou propaganda realizada tem por trás um cuidadoso estudo sobre o perfil do fornecedor, para ter certeza de que estamos apoiando um projeto ou investindo em uma empresa que está alinhada com os mesmos propósitos que nós.

 

HCM: Assim como a pandemia está transformando nossas relações interpessoais, como a COVID-19 tem impactado o marketing? Como esse setor sairá depois com o novo normal?

As áreas de marketing foram extremamente impactadas no que diz respeito aos eventos e atividades presenciais e também com relação ao marketing de conteúdo. Ambas ações são parte importante das estratégias de qualquer empresa.

Saímos dos eventos físicos para os virtuais, mudamos o tipo de experiência oferecida aos clientes. Nossos conteúdos hoje concorrem mais ainda com as notícias diárias, sem a comunicação face-a-face, os meios virtuais de comunicação estão completamente carregados.

Como se destacar no meio disso tudo? Como conseguir a atenção do seu cliente no seu evento virtual quando se tem dezenas de outros acontecendo ao mesmo tempo? Acredito que a resposta esteja na relevância.

Não temos todas as respostas agora sobre como será o marketing no novo normal, mas acredito ele será ainda mais guiado pela relevância e transparência. E este é um trabalho que não começou durante a pandemia, mas vem sendo construído há muito tempo.

 

HCM: Se for possível traçar um paralelo antes e depois da pandemia, quais são as principais transformações que a COVID-19 trouxe para o setor de comunicação e marketing da empresa? De que forma a COVID-19 impactou este setor?

Assim como nas demais áreas, as transformações geradas pela crise do Covid-19 foram muitas dentro do Marketing. Tínhamos um plano de trabalho traçado para o ano fiscal – que no caso da Avaya começa em outubro e vai até setembro – e em questão de dias tivemos que modificar praticamente tudo, inclusive atividades em andamento.

Grande parte das ações eram focadas em atividades presenciais, desde pequenas reuniões para demonstração das nossas Soluções até eventos maiores. Atividades que eram realizadas não somente pela Avaya, mas também em conjunto com toda a nossa comunidade de parceiros de negócios.

Iniciamos março com um planejamento e terminamos entregando algo completamente diferente do que era previsto. Fomos colocados à prova com relação à resiliência e flexibilidade.

O Marketing já é uma área que precisa trabalhar com essas premissas, acompanhando o mercado e ajustando-se às novas tendências e necessidades dos clientes, e acredito que o momento só veio corroborar isso.

As necessidades dos nossos clientes mudaram e nós mudamos junto e rapidamente para atendê-los, seja na comunicação – que passou a ser mais direta e focada em como ajudar através das nossas soluções -, seja nas ações que precisaram passar por uma reinvenção para permitir que parte da experiência que antes era realizada pessoalmente passasse a ser feita de forma virtual.

 

HCM: Ainda sobre o atual contexto que estamos vivendo, quais foram as principais oportunidades identificadas pelo setor de marketing e comunicação? Como estão voltadas as ações de marketing da empresa em tempos de pandemia?

Acredito que a comunicação direta e assertiva foi o principal desafio e também a maior oportunidade. Do dia para a noite surgiram milhões de conteúdos e eventos on-line, como webinars e lives, para discutir o momento e as perspectivas.

Poderíamos ter migrado nossos eventos previstos para uma plataforma on-line, produzido mais conteúdos e continuado essas discussões sobre o novo normal, mas nossa preocupação inicial foi outra.

Uma das verticais da Avaya é justamente a de soluções para trabalho remoto, por isso, focamos 100% em auxiliar os clientes a migrarem suas equipes para trabalhar em casa.

Para isso, a empresa disponibilizou globalmente licenças gratuitas de soluções que permitem a continuidade da comunicação e da colaboração, independentemente de onde o colaborador estiver, com praticamente a mesma experiência do escritório.

O Marketing teve o papel fundamental neste trabalho de comunicar aos clientes o que e como poderíamos ajudá-los. Em questão de poucos dias, montamos uma força tarefa para alinhar a comunicação global com as necessidades locais, montar as mensagens em português e auxiliar as equipes de vendas com os materiais necessários para suportar as dúvidas e necessidades dos clientes.

Realizamos webinars para os parceiros entenderem os recursos disponíveis e terem acesso a todos os materiais de marketing produzidos.

Como resultado, tivemos só no Brasil mais de 73 mil licenças gratuitas cedidas. Isso mostra que a comunicação foi feita de forma assertiva – nossos clientes receberam a mensagem e usufruíram dos benefícios dela.

 

HCM: Na sua opinião, qual o papel que o marketing tem desempenhado neste contexto de pandemia? Como a empresa tem se diferenciado a fim de valorizar e potencializar sua marca no mercado?

Acredito que o principal papel – e preocupação – é em comunicar de forma íntegra e relevante, seja em comunicações com os steakholders, seja nas campanhas de vendas.

Entender o que o mercado precisa no momento, alinhar com o que a empresa pode oferecer e fornecer isso em forma de conteúdo adequado, verídico, que possa trazer um benefício real.

Estamos trabalhamos intensamente nas comunicações e campanhas e, desta vez, não somente com um foco em geração de leads como estamos acostumados a fazer, mas sim com o objetivo de que a mensagem chegue ao máximo possível de pessoas que possam se beneficiar com ela.

 

HCM: De que forma o marketing e a comunicação da empresa vêm atuando a fim de reforçar a responsabilidade social da empresa, uma vez que esse fator torna-se de grande valor para a imagem da marca?

A Avaya sempre foi uma empresa preocupada com a parte social. A empresa possui programas globais que incluem desde o compromisso de redução de emissão de carbono até a redução de impactos ambientais de nossos produtos.

Durante a pandemia, esse olhar foi reforçado, tanto através das licenças que disponibilizamos gratuitamente, como em programas internos que desenvolvemos com os colaboradores para ajudar comunidades locais.

Do lado de Marketing, é nosso papel fazer com que as ações e a mensagem de responsabilidade social da empresa cheguem ao mercado e sejam reforçadas.

As campanhas e as ações de marketing que organizamos ou participamos devem ser guiadas por essas premissas.

Existe uma preocupação enorme com relação a associação da marca, para que ela seja feita somente com indústrias ou outras empresas que estejam em concordância com os nossos valores.

Por exemplo, qualquer patrocínio ou propaganda realizada tem por trás um cuidadoso estudo sobre o perfil do fornecedor, para ter certeza de que estamos apoiando um projeto ou investindo em uma empresa que está alinhada com os mesmos propósitos que nós.

 

HCM: Assim como a pandemia está transformando nossas relações interpessoais, como a COVID-19 tem impactado o marketing? Como esse setor sairá depois com o novo normal?

As áreas de marketing foram extremamente impactadas no que diz respeito aos eventos e atividades presenciais e também com relação ao marketing de conteúdo. Ambas ações são parte importante das estratégias de qualquer empresa. Saímos dos eventos físicos para os virtuais, mudamos o tipo de experiência oferecida aos clientes.

Nossos conteúdos hoje concorrem mais ainda com as notícias diárias, sem a comunicação face-a-face, os meios virtuais de comunicação estão completamente carregados.

Como se destacar no meio disso tudo? Como conseguir a atenção do seu cliente no seu evento virtual quando se tem dezenas de outros acontecendo ao mesmo tempo? Acredito que a resposta esteja na relevância.

Não temos todas as respostas agora sobre como será o marketing no novo normal, mas acredito ele será ainda mais guiado pela relevância e transparência. E este é um trabalho que não começou durante a pandemia, mas vem sendo construído há muito tempo.

Leia mais sobre as estratégias de Marketing pelo olhar de cada especialista.

Rejane Dias, Gerente de Marketing da ABIMO, aposta em ferramentas online frente à Covid-19

Guilherme Batimarchi, do Marketing na APOIO Ecolimp e ABCIS, fala sobre os impactos da Covid-19 no segmento

Roger Spalding, da Air Liquide Brasil e América Latina, fala sobre visão 360ª na Comunicação Corporativa

“Todo novo dia é um novo normal”, afirma Felipe Balestrin, da COMPASS, sobre os impactos da Covid-19

Renato Suzuki, da Sandoz, fala sobre a aceleração da jornada digital em tempos de pandemia

O marketing estratégico frente ao Novo Normal

Marketing do Grupo São Cristóvão Saúde cria planejamento completo frente ao novo coronavírus

Em tempos de pandemia, Comunicação do Hospital Moriah investe em ações voltadas à promoção da Saúde

Covid-19 acelerou a digitalização das ações de marketing, afirma Claudio Curvelo, da Fanem

 

Esta matéria e muito mais você confere na edição 69 da Revista Healthcare Management!

Próximo Post
  ASSINE A NEWSLETTER

WEBINÁRIO | Covid-19

HCM | Edição 70

Assine as revistas do Grupo Mídia

Quer falar com o mercado da saúde?
Fale com a gente!

16 3913 – 9800

Assinaturas e circulação: assinatura@grupomidia.com
Atendimento ao leitor: atendimento@grupomidia.com
Redação: redacao@grupomidia.com
Comercial: comercial@grupomidia.com