13ª CBH leva para Salvador os principais expoentes da saúde no país

Encontro também contará com a participação de palestrantes internacionais da Colômbia e Finlândia

Está quase tudo pronto para realização do maior evento do setor hospitalar do país. Entre os dias 1º e 2 de agosto, Salvador voltará a ser a capital brasileira da saúde. A 13ª Convenção Brasileira de Hospitais (13ª CBH) promete ser um marco para cidade histórica, ao promover encontros estratégicos, debates sobre temas prioritários e trocas de expertises entre gestores de diferentes localidades do país. A expectativa do evento é de atrair mais de três mil participantes, entre congressistas e visitantes.

Os critérios e cuidados da Comissão Científica para escolha dos temas e palestrantes têm sido o grande diferencial da 13ª CBH. Ao todo, estão previstas mais de 20 mesassobre assuntos que abordarão a melhoria da qualificação, o atendimento e o resultado hospitalar.

Para abertura solene da Convenção, a Federação Brasileira de Hospitais (FBH) já confirmou a participação de dois palestrantes internacionais: o ex-ministro da Saúde da Colômbia e atual diretor Geral da Associação Colombiana de Hospitais e Clínicas, Juan Carlos Giraldo Valencia; e odiretor executivo doKuopio University Hospital District, na Finlândia, e próximo presidente doInternational Hospital Federation(IHF), Risto Miettunen.

Na palestra Magna, o ex-ministro da Saúde da Colômbia vai tratar dos desafios da “Gestão para o desenvolvimento de sistemas de saúde”. Há 18 anos à frente da Associação Colombiana de Hospitais e Clínicas, Juan Carlos abordará alguns cases de sucesso no sistema de saúde colombiano. Já o futuro presidente do IHF, o finlandês Risto Miettunen, vai tratar das “Tendências que impactam a saúde no cenário internacional”.Riso Miettunen é médico radiologista, com doutorado em Física Médica, e responsável pela publicação de 12 artigos em revistas médicas internacionais.

A importância da 13ª CBH vem sendo destacada como uma oportunidade ímpar por diferentes palestrantes do evento. Para o analista de Planejamento e Orçamento do Governo Federal, Luiz Fernando Arantes Paulo, o país atravessa ummomento de forte restrição fiscal, o que impossibilita vislumbrar a ampliação do financiamento público à saúde. “Sendo assim, é indispensável buscar ganhos de eficiência por meio de arranjos de gestão e parcerias com as instituições privadas. Acredito que a 13ª Convenção Brasileira de Hospitais é um fórum privilegiado para a gestação de importantes inovações”, ressaltou.

REGIONALIZAÇÃO

De acordo com o presidente da FBH, Adelvânio Morato, a 13ª CBH dá a sua parcela de contribuição ao fomento da descentralização da saúde no Brasil, ao possibilitar a realização de um grande encontro estratégico, com o objetivo de fomentar parcerias e troca de expertises, fora da região Sudeste, principal eixo econômico do país.

“O Brasil tem dimensões continentais e a FBH vem trabalhando para ampliar a sua representatividade. Estamos andando por todo país, fomos no centro-oeste, agora nós estamos no nordeste. Com isso, fortalecemos as associações locais, municiamos os gestores locais de conhecimento, de como fazer mais e melhor e , por fim, ajudamos a qualificar a rede hospitalar brasileira, que é a principal missão da Federação”, destaca.

As informações sobre a programação, bem como o canal onde interessados poderão realizar suas inscrições, podem ser acessados no portalwww.convencaofbh.com.br.

Veja mais posts relacionados