Infraestrutura, Saneamento

Ranking do saneamento básico

Ranking inédito elaborado pela Associação Brasileira de Enge­nharia Sanitária e Ambiental (ABES) colocou Piracicaba, lo­calizada no interior de São Pau­lo, no topo do ranking nacional que avalia o sa­neamento básico em cidades com mais de 100 mil habitantes no país. No estudo, que avaliou 231 municípios, Piracicaba está em primei­ro lugar entre as 14 cidades que conseguiram pontuação acima de 489, índice que classifica as cidades como “rumo à universalização” do saneamento básico. Atrás de Piracicaba estão as cidades de Araçatuba (SP), Araraquara (SP), Birigui (SP), Curitiba (PR), Franca (SP), Jundiaí (SP), Limeira (SP), Maringá (PR), Niterói (RJ), Santos (SP), São José dos Campos (SP), Taubaté (SP) e Votorantim (SP). Esse grupo concentra apenas 6% dos municípios que detêm as maio­res pontuações no ranking.

O Ranking Abes da Universalização de Sane­amento é o mais novo instrumento de avalia­ção do setor no país. Por meio dos indicadores (abastecimento de água, coleta de esgoto, tra­tamento de esgoto, coleta de lixo e destinação de resíduos), o ranking avalia as condições de saneamento em relação à universalização nas cidades brasileiras.

O presidente do Semae de Piracicaba (Ser­viço Municipal de Água e Esgoto), José Ru­bens Françoso, afirma que “a divulgação do ranking da Abes destaca todo o excelente tra­balho que o Semae realiza há anos. O nosso esforço nos tornou referência no saneamento, isto é muito gratificante”

Limeira também é destaque

Na região do interior de São Paulo, Limei­ra também se destacou entre as cidades com melhores índices de Saneamento Básico. O município foi o primeiro do país a fazer uma concessão do serviço de Saneamento Básico à iniciativa privada, em 1995, quando apenas 2% do esgoto coletado na cidade era tratado. O cenário mudou bastante ao longo das últi­mas duas décadas. Hoje, Limeira conta com 100% de abastecimento de água e coleta e tra­tamento de esgoto na área urbana do Municí­pio, sob administração da concessionária dos serviços públicos.

Rodrigo Leitão, gerente de Operações da BRK Ambiental, concessionária responsável pela gestão e operação dos serviços de água e esgoto no município, ressalta que Limeira se transformou em uma referência para as cida­des brasileiras que desejam avançar na área de Saneamento Básico. “É um orgulho para todos nós que esse reconhecimento venha de uma associação importante como a ABES, que reúne cerca de 10 mil profissionais do se­tor”, comemora.

Ranking aplicado à saúde

Com base em dados do Fundo das Nações Uni­das para a Infância (Unicef), o ranking da Abes também chama a atenção para a relação entre Saú­de e Saneamento Básico. Segundo o documento, 88% das mortes por diarreia no mundo são atri­buídas à má qualidade da água, saneamento ina­dequado e falta de higiene. Segundo o documento, a diarreia é a segunda maior causa de mortes em crianças menores de 5 anos de idade.

A ABES utilizou dados do Ministério da Saú­de para verificar o número de internações por Doenças Relacionadas ao Saneamento Am­biental Inadequado (DRSAI) entre os 231 mu­nicípios. O estudo constatou que os municípios mais bem posicionados no ranking apresenta­ram menores taxas de internações.

Previous ArticleNext Article