Ideias, Tendências, Líderes e Práticas

Hospital Regional de Osasco recebe modernização e ampliação

Serviço estadual é referência em atendimento de alta complexidade na região metropolitana de SP; obras tiveram investimento de R$ 55 milhões

O governador Geraldo Alckmin entregou nesta quinta-feira (22) a segunda fase das obras de ampliação e modernização do Hospital Regional de Osasco, uma das principais referências de atendimento em alta complexidade nas áreas de neurologia, neurocirurgia e traumatologia da região metropolitana de São Paulo.

Com investimento de R$ 55 milhões, foi realizada a reforma e ampliação de 9 mil m² da unidade, completando 21 mil m² de área física reformada nas duas etapas das obras. O valor contabiliza R$ 38,4 milhões destinados às obras e R$ 16,6 milhões para aquisição e instalação de equipamentos.

“Boa notícia, a entrega das obras físicas da segunda fase do hospital, 9 mil metros quadrados de área construída que foi reformada e modernizada. O professor David Uip já inicia o chamamento para os leitos de UTI, teremos aqui mais 40 leitos de UTI, adultos e crianças, e a contratação de 340 profissionais de saúde, são médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeutas, farmacêuticos, oficiais administrativos, enfim, vamos praticamente dobrar a capacidade de atendimento do hospital. O Icesp já está funcionando, quimioterapia, radioterapia, sendo também uma referência importante na área de oncologia”, disse Alckmin durante a entrega.

Graças à reforma, o hospital passará a contar com 215 leitos, 99 a mais que o período anterior às melhorias. Entre eles, destaca-se a implantação de 58 novos leitos de enfermaria, divididos em 18 de Neurologia, 18 de Ortopedia e 22 de Cirurgia Geral.

A UTI adulto vai operar com um total de 40 leitos, com a implantação de novos 22 leitos. Já a UTI pediátrica crescerá 50%, chegando a 9 leitos específicos para assistência ao público infantil. O novo setor de Psiquiatria terá 16 leitos.

Com a entrega das obras, a unidade realizará a contratação de profissionais médicos e não-médicos. A previsão é que o funcionamento das novas alas ocorra gradativamente a partir de maio.

O hospital também passará a contar com um Hospital-dia, com 8 leitos de apoio para realização de cirurgias de menor porte. A reforma inclui, ainda, melhorias no serviço diagnóstico para oferta de exames como ressonância magnética, tomografia, raio-x, colonoscopia e endoscopia; além do Hemocentro, laboratórios, farmácia, almoxarifado e SAME (Serviço de Arquivos Médicos e Estatísticas).

“A reforma do Hospital Regional de Osasco reforça o compromisso do governo estadual de ampliar a assistência hospitalar pela rede pública e de oferecer atendimento de qualidade e mais próximo das residências das pessoas. Esta unidade é fundamental para a assistência de alta complexidade, sobretudo nas especialidades de Neurocirugia e Traumatologia na região metropolitana de São Paulo”, completou David Uip, secretário de Estado da Saúde.

A unidade já funciona e seguirá atendendo de forma referenciada, ou seja, recebe pacientes encaminhados através do Samu, serviços de Resgate e de outras unidades de saúde, por meio da Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde (Cross).

Na primeira fase das obras, entregue em 2014, foram investidos R$ 48 milhões para a modernização de três pavimentos, contemplando uma área de 12 mil m². Foram entregues seis novas enfermarias, sendo uma específica para Pediatria; um novo centro cirúrgico composto por cinco salas, das quais duas com raio-X para cirurgia ortopédica. A unidade também recebeu refeitório, cozinha, cabina primária de energia.